E quando a inveja inconsciente ou escancarada te afeta? Cuidado com os invejosos…

inveja 2

É impressionante o dano emocional que uma pessoa invejosa pode causar em outra pessoa, com palavras e até ações, de forma consciente ou mesmo sem intenção…
A inveja é um sentimento humano catalogado como mau pela religião. E com certeza é um sentimento com uma carga negativa muito grande, mas quando pensei em colocar este tema no blog  fiquei na dúvida se daria foco no invejoso ou em sua vítima, o invejado.
Decidi focar o texto mais nos que sofrem da inveja simples até daquela mais cruel e destrutiva. Cabe citar que dificilmente um invejoso reconhece que é um e o que ele causa numa pessoa ou situação – somente no ambiente protegido da psicoterapia, e com muito desconforto, foi que me deparei com reconhecimento da inveja pelo próprio invejoso, mudança interna deste sentimento e consequente reparações nos seus comportamentos ou atitudes. O que é muito positivo e geralmente alcançável por pessoas que não tinham a intenção de causar danos aos outros, mas o faziam de forma inconsciente.
Mas, voltando aos invejados, estes relatam sofrer uma carga hostil e até agressiva despejada em palavras, ações ou num clima que os coloca para baixo, os deixa desconfortáveis e até tristes, ou irritados/constrangidos.
O invejoso não se dá conta, mas joga carga destrutiva no outro, seja de modo sutil ou escancarado. A inveja destrói, humilha, focando no que não está bom… Isso aparece em um comentário contra ou sobre o outro, ou numa fala direcionada, quando existe intimidade ou hierarquia. Assim, a inveja permeia também as fofocas, onde o invejado é o tema para ser criticado ou destruído.
Mas como se proteger deste sentimento ao qual todos estão suscetíveis e que aqueles menos favorecidos de bom senso destilam sem dó?
Comece a prestar atenção nos sentimentos que as pessoas despertam em você, ou seja, como você se sente perto de determinadas pessoas?
Acredite – um invejoso deixa o clima tenso e para ele tudo, ou a maior parte do que vier de você (invejado), dificilmente estará bom ou será isento de críticas – mesmo detalhes podem ser usados desproporcionalmente… O invejado, se estiver atento, pode sentir ou perceber o prazer do invejoso em transmitir sua carga hostil a fim de machucá-lo, de forma velada ou escancarada.
Posto isso, se possível afaste-se de pessoas invejosas – tomara que, ao ler este texto, você não perceba que estou descrevendo situação que vive no trabalho, porque neste caso existem outras questões além desta dinâmica, já que seu comportamento deve preservar seu trabalho e as outras relações no contexto.
Por outro lado, se o invejoso for alguém mais próximo, como um(a) amigo(a) ou familiar, cuja relação seja valiosa, uma conversa franca sobre os sentimentos que ele(a) causa em você pode ajudar bastante. Mas, neste caso, é importante atentar que você estará expondo uma parte talvez inconsciente dele(a), uma parte que dá um jeito de te criticar, diminuir ou até te destruir com palavras ou olhar.
Não precisa ser rico, bonito ou ter qualquer característica excepcional para ser invejado, basta ser bom naquilo que o invejoso não é, e isso é tão relativo, ou seja, não é só beleza ou bem material que causam inveja. Ter brilho, bom humor, sensualidade, auto estima, também te deixam no alvo de quem não cuida de seu mundo interno e projeta em você a energia negativa interna…
Dúvidas inbox no face ou por email.

um comentário em “E quando a inveja inconsciente ou escancarada te afeta? Cuidado com os invejosos…

Deixe seu comentário